quinta-feira, 25 de agosto de 2016

Tendências para arquitetura de interiores- 2016

Por Gabriela Seabra. 

No mundo agitado e conectado em que vivemos hoje, sempre que pensamos em consumir algo somos influenciados sobre o que é tendência ou não, seja na moda, gastronomia ou arquitetura. Quando se trata de construir ou reformar, seja residencial ou comercial, estamos sempre querendo inovar, deixando o ambiente o mais atual e descolado gastando o mínimo possível. A ajuda de um profissional nesta hora é de extrema importância, visto que ele auxiliará na escolha dos melhores materiais e mobiliários de acordo com a funcionalidade, tendência e essência do cliente.
Assim como na moda ou gastronomia, os estilos arquitetônicos vem sofrendo fortes mudanças ao longo do tempo, sejam eles nas fachadas residenciais, mobiliário, revestimentos e cores. Para que possamos determinar quais tendências deveremos adotar ao trabalhar os espaços de vivencia é necessário que tenhamos fixo em nossas mentes modelos de referencia.  Para auxiliar na escolha destas referências, separei abaixo as atuais tendências no que se refere a arquitetura de interiores.


Projetos faca você mesmo: Se tratando dos tempos econômicos em que estamos, uma tendência que vem se fortalecendo nos últimos anos é o projeto de mobiliários faça você mesmo. Esta tendência engloba a utilização de materiais recicláveis na elaboração de móveis simples e funcionais. Dentre os materiais utilizados se destacam o pallet, engradados, tambores e cavaletes de madeira como apontados nas figuras baixo. 



Mesas utilizando  cavaletes de madeira


Aqui, os tambores depois de tratados e pintados se transformaram  em bancada para pia e mesa de apoio. 


Os pallets são materiais muito versáteis e se transformam com muito estilo nos mais variáveis tipos de moveis. 

 


As “sobras” da construção resultaram em um charmoso sofá utilizando tijolos e ripas de madeira. 

Os móveis da vovó: A restauração ou ate mesmo reforma de moveis antigos tem se mostrado uma forte tendência atualmente. Tanto nas cadeiras como nos aparadores e louçaria a utilização do “móvel da casa da vovó” em conjunto com elementos de decoração mais atuais como o vidro espelhado, eleva ao ambiente sofisticação e identidade. 

 

Após a reforma dos aparadores, estes compõem ambientes atuais e descolados em conjunto com revestimentos atuais como a forma geométrica do papel de parede e espelhos. 

 

Na louçaria, o vintage já invadiu as vitrines das lojas e as mesas das residências. 

 

      Ambiente que utiliza de cores neutras para destacar o mobiliário reformado em cores vibrantes. 


Ambientes Integrados: Visto a falta de espaço que temos vivenciado, a utilização de ambientes integrados e de elementos que potencializem essa integração são a inspiração do momento. Seguem alguns exemplos de como essa proposta pode ser aplicada. 



O espelho e elementos espelhados são os mais utilizados para proporcionar a sensação de amplitude. Cores neutras e iluminação indireta também são grandes aliados na hora de se projetar estes espaços. 

 

Além do espelho, neste ambiente optou-se pela utilização de moveis translúcidos para potencializar a sensação de integração e amplitude do ambiente.


Iluminação: A iluminação é de grande importância para se projetar ambientes mais sofisticados e aconchegantes. Esta é uma tendência que vem conquistando aos poucos o mercado , visto que ainda falta o planejamento na hora de se projetar os ambientes. Atualmente estou me qualificando através de Pós graduação em iluminação , e o que tenho percebido como é impressionante como um mesmo ambiente se comporta de diversas formas mudando apenas o tipo de lâmpada , direção ou foco de iluminação. 

 

Ambiente integrado e aconchegante com diversos tipos de iluminação. 








quarta-feira, 17 de agosto de 2016

Papéis de parede são tendência em ambientação

Com a chegada de variedades em papéis de parede no mercado nacional,  é impossível não cair na tentação de querer redecorar pelo menos um cantinho da casa refazendo algum cenário!



Uma forte tendência na decoração de ambientes é a volta do papel de parede que proporciona muito charme e vai além do que pode ser feito com tinta. O custo e benefício compensam por que o resultado da aplicação fica ótimo.
A versatilidade também é uma vantagem da utilização deste enfeite; podendo compor um ambiente clássico e extremamente luxuoso, ao mesmo tempo em que uma produção moderna será bastante valorizada se você acertar no padrão gráfico e nas cores.
Por se tratar de uma camada de papel por cima da parede, o mesmo pode ocultar imperfeições da pintura ou do acabamento, por exemplo, de forma efetiva e duradoura.  
Isso não isenta o proprietário do imóvel de realizar, sempre que possível, uma manutenção preventiva que consiste, basicamente na limpeza e reparo de pequenas áreas defeituosas ou descolamento em algumas regiões, mas há em alguns hotéis, papéis de parede com dezenas e até centenas de anos. 
Desenhos geométricos e cores fortes são mais que permitidos. Estes são basicamente o diferencial do uso do papel de parede em projetos de decoração contemporâneos.
Você pode decorar e deixar o ambiente muito mais bonito usando um papel de parede estampado, e com isso você tem muito menos trabalho por que eles são fáceis de serem aplicados. 

quarta-feira, 10 de agosto de 2016

Varandas integradas - Conheça mais sobre a tendência que proporciona mais espaço para sua casa



As varandas integradas com a sala são praticamente unanimidade nos projetos de casas atuais, todos querem essa continuidade da sala de estar com a área externa, deixando a área social maior e mais despojada. Com isso, a estrutura, as esquadrias e os pisos foram se modernizando e adaptando às novas necessidades, deixando os projetos mais bonitos e interessantes.

Para conseguir essa integração, ainda na fase de projeto, a estrutura deve ser calculada com pilares bem afastados (para caber portas maiores e não ficar um pilar no meio do vão) e vigas mais altas ou invertidas (para o teto ficar todo na mesma altura e também ter continuidade entre os ambientes). Acho interessante considerar o pé direito mais alto, pelo menos acima de 3m. 



Outro ponto a ser considerado é que as portas de correr devem ser bem grandes, para quando estiverem abertas permitirem a abertura total do vão. As mais usadas para esses casos de grandes vãos são as de pvc e alumínio. 

Para finalizar em grande estilo, o piso deve ficar nivelado nos dois ambientes, com trilho embutido. Nesse caso, o piso pode ou não ser igual (na sala e na varanda), mas mesmo assim deve ficar alinhado, sendo que o da varanda deverá ter caimento para a água não entrar na sala.


Confira algumas dicas:

1. Planeje. Defina o objetivo desta área (estar, gourmet e etc) e invista em móveis e peças específicas para ela. Mas não se esqueça: toda a decoração do espaço tem que estar em harmonia com o restante da sala -- afinal, a ideia é que o ambiente seja único.

2. Fique de olho na proporção. O tamanho certo e a disposição dos móveis são fundamentais para o ambiente ficar confortável e amplo (afinal, o objetivo da integração é ganhar metragem). Meça cada cantinho antes de escolher as peças.

3. Fluidez é tudo. Não forme um bloco de móveis que delimite a varanda.

4. Trânsito sem obstáculos. Mantenha as áreas de passagem livres.

6. Esqueça as linhas retas. Tente dispor os móveis em diagonal, partindo do canto “exterior” da varanda para o interior em direção ao foco (TV, estante de livros, lareira...). Organizar os móveis nesta orientação conduz o olhar e dá a ideia de que o ambiente é maior.

7. Perspectiva é importante. Use móveis baixos para não bloquear a vista.

8. Luz natural. Não bloquear a paisagem com móveis altos garante a entrada da luminosidade, que vem da varanda -- e é justamente isso que ajuda a dar a sensação de amplitude.

9. Menos é mais. Exponha objetos com moderação: a praticidade e o conforto devem ser primordiais na área integrada.


10. Mude. Não tenha medo de tentar novos meios de organização dos móveis. Empurre, afaste, pendure, ilumine... Se não está confortável, vale sempre mudar. Afinal, a decoração acompanha a dinâmica dos moradores e da casa.


Veja algumas inspirações:








Imagens: Internet
Texto: Marina Lombardi / Vania Toffoli

quarta-feira, 3 de agosto de 2016

Escolha o piso ideal para sua cozinha



A escolha do piso para a cozinha leva em consideração vários fatores, tanto estéticos como funcionais. O revestimento horizontal do ambiente precisa apresentar cores equilibradas e fazer uma cobertura resistente da superfície. Pensando nas facilidades domésticas, os pisos também devem apresentar uma estrutura simples de ser limpa.

Diversas idéias de revestimento estão sendo lançadas no mercado e contagiando a área de design de interiores. O modelo padrão aos poucos foi deixado de lado para que novas versões de pisos ganhassem destaque entre os materiais de construção. A cozinha foi um dos ambienteis residenciais beneficiado com a nova tendência.




Antes de optar por um determinado revestimento para cozinha, é importante levar em consideração diferentes fatores quanto à aparência do ambiente. Primeiro defina as cores e texturas, procurando manter a harmonia dos traços e tonalidades. Conhecer as principais tendências da área de decoração também é fundamental para designar o piso certo.

As cozinhas modernas, que muitas vezes se apresentam sob a forma de ambientes integrados, necessitam de pisos suaves e que não sobrecarreguem o visual da superfície. As peças mais amplas e fabricadas com cerâmica costumam ter um grande valor na hora de revestir e combinam perfeitamente com o espaço gourmet.





Os melhores pisos para cozinha são aqueles que não possuem uma textura escorregadia e nem apresentam excesso de acabamento. Quando as estampas ilustram o chão de forma desenfreada pode acabar comprometendo o efeito estético moderno. Para revestir de forma mais trabalhada, não vá além do tradicional tabuleiro de xadrez (apostando em duas cores).

As cozinhas americanas (integradas com a sala) necessitam de um revestimento especial. O piso usado nos ambientes precisa seguir um mesmo padrão para criar um visual harmônico e charmoso. Prefira sempre o porcelanato para sua cozinha e nunca eleja a madeira laminada para o revestimento, afinal, essa cobertura é muito escorregadia para o gourmet.




Os pisos brancos combinados a paredes da mesma cor costumam reforçar a sensação de amplitude dos cômodos, por isso vale a pena apostar nesse estilo para tornar a cozinha um pouco maior do que ela realmente é. Lembre-se que o branco é sinal de sofisticação e ainda conta com a vantagem de ser uma cor atemporal.

Agora que você já sabe como escolher pisos para cozinha, modernize o revestimento da sua casa.  




Imagens: internet
Mundo das Tribos

quarta-feira, 27 de julho de 2016

5 vantagens de morar em um condomínio fechado



Algumas pessoas não gostam, mas quem opta por imóveis em condomínios fechados tem diversas facilidades. 
Além de ser uma tendência atual, este tipo de moradia oferece benefícios que atraem cada vez mais pessoas.
Listamos algumas vantagens, confira:


Privacidade
Um dos principais e mais requisitados fatores na hora de comprar um imóvel é a privacidade: todo mundo deseja ter o seu próprio espaço sem interferência externas. Isso influi também na tranquilidade do lugar, já que em um condomínio apenas pessoas com sua permissão terão acesso à sua casa. Dessa forma você não fica vulnerável a vendedores, visitas indesejadas e evita exposições que acontecem em casas com acesso comum.




Segurança
Um fator também muito forte e decisivo é a segurança. Dormir com tranquilidade, sabendo que todo o esforço está sendo feito para diminuir o máximo possível o nível de insegurança é o desejo da maioria das pessoas em busca de um novo imóvel. Monitoramento por câmeras, portaria 24 horas e cerca elétrica são alguns dos fatores que influem diretamente na segurança do morador. Tudo isso proporciona uma vida com mais sossego e menos receio!

Estrutura
Ao escolher um condomínio de casas fechado para morar, você escolhe também morar com estrutura e padrão. O estilo de moradia padronizado segue as normas de construção e assim oferece a segurança e qualidade exigida pelo morador. Esse estilo padrão também é uma vantagem por você já conhecer a estrutura e assim avaliar se será possível se adequar naquela habitação!

Comunidade
O senso de comunidade e vizinhança que existe em um condomínio fechado também é um fator interessante para os moradores. A coletividade é um valor essencial para quem escolhe esse tipo de moradia, para que dessa forma seja estabelecido entre os habitantes regras de convívio e outras questões que podem melhorar a vivência e experiência de todos! As áreas de convívio em comum também refletem na relação dos vizinhos, assim é mais fácil e agradável tratar dos assuntos de interesse coletivo!




Lazer
Atividades e opções de entretenimento para todas as idades. Em um condomínio fechado, os moradores contam com piscinas, saunas, brinquedotecas, playgrounds, quadras poliesportivas, salões de festas, espaços gourmet, churrasqueiras, academias, salões de jogos e até mesmo cinemas. Tudo isso é feito para trazer mais bem-estar, descanso e diversão a qualquer momento. As crianças podem brincar com liberdade e os pais ficarem despreocupados.

Aqui na Multi Imobiliária você encontra muitas opções de imóveis para realizar o sonho da casa própria de forma eficaz e segura. temos uma grande variedade de condomínios horizontais e verticais. Agende um horário com um de nossos corretores: 3239-7000 / whatsapp: 9 9699-7100.

Imagens: Village Karaíba 2 e internet

quinta-feira, 21 de julho de 2016

Dicas para decorar a casa com espelhos



O espelho é um dos poucos acessórios unânimes da arquitetura: combina com todos os estilos de ambientes e cai bem em cômodos de todos os tamanhos. Cores e texturas também não são um problema.

O recurso traz a sensação de amplitude para os ambientes e ainda esconde o que não precisa ser mostrado – como uma viga ou coluna fora do lugar.
Para ganhar destaque, o segredo está na moldura e na dimensão. Quanto maior a peça, melhor – especialmente quando a intenção é aumentar o ambiente. 



Veja dez dicas para usar esse elemento na decoração da sua casa:

1 - Integre o estilo da moldura ao do cômodo. Espelhos são um ótimo artifício para decorar porque são o tipo de peça que se adapta perfeitamente ao ambiente, independentemente da cor ou do estilo.

2 - Use para aumentar o espaço. Colocar um espelho que ocupe a parede toda é uma tática eficaz para dar ideia de amplitude.

3 - Coloque espelhos nas portas dos armários. Ótima solução para quem não tem espaço. O acessório não precisa ficar na porta de dentro, pode ser colocado na porta de fora também. Mas é preciso ter cuidado com a instalação para que a peça não se solte.

4 - Use em móveis como variação do vidro. Mas cuidado para o visual não ficar exagerado: é só não carregar muito nas cores e texturas do resto da decoração.



5 - Use vários fragmentos em vez de uma peça única. O espelho pode ser cortado em diferentes tamanhos, na vertical ou na horizontal. É mais para propósito decorativo, dá uma ideia de movimento.

6 - Combine peças diferentes. Você pode colocar um painel ocupando uma das paredes e instalar uma peça menor, com uma moldura elaborada.

7 - Espelho dentro de espelho também vale. Seja em duas peças sobrepostas ou em uma peça trabalhada. Quando não há moldura de madeira, é possível desenhar uma moldura no espelho com recortes e relevos. Não fica pesado.



8 - Espelhos no hall de entrada. Esse recurso ajuda a dar vida a um canto sem graça como o hall de entrada. Não toma muito espaço e é providencial para um retoque final antes de sair de casa.

9 - Invista em um espelho no corredor. O acessório substitui um quadro e dá noção de profundidade.



10 - Dê um up no espelho do banheiro. No banheiro, ele é item básico – mas seu estilo não precisa ser básico. Pode-se caprichar na moldura ou num detalhe bisotê , uma espécie de borda em baixo relevo. E quem não gosta das luzes “de camarim” em volta da peça pode optar por um arranjo mais romântico.

sexta-feira, 15 de julho de 2016

Aplicativo ajuda no planejamento de reformas e construções

Por Gabriela Seabra - Arquiteta

Um dos grandes medos na hora de reformar ou construir é saber calcular o quanto vai gastar. Toda obra sem planejamento prévio e acompanhamento de um profissional capacitado, no caso o arquiteto, está sujeita a ter grandes imprevistos geradores de custos extras, e com isto muitas pessoas acabam extrapolando o orçamento previsto. 
O primeiro passo para uma obra bem sucedida é ter o projeto arquitetônico em mãos. A partir do projeto com as metragens pré-estabelecidas é possível calcular o quanto de material a ser gasto, evitando possíveis desperdícios com cálculos baseados em pressuposições. 


Associada ao projeto uma ferramenta bastante útil na hora de ter uma noção de quanto irá gastar em uma obra é o aplicativo Reforma Simples.
O aplicativo está disponível gratuitamente para Android e iOS e permite obter uma estimativa da quantidade de materiais a ser gasto em qualquer parte da obra da construção civil, oferecendo também uma somatória final de todos os materiais a serem gastos.  Para posterior cotação de preços e compra, o relatório fornecido pelo aplicativo pode ser salvo no próprio aparelho móvel ou enviado via e-mail. 

Contato:
Gabriela Seabra Arquitetura
(34) 9 99579978gabrielaseabra.arq@gmail.com