quinta-feira, 22 de setembro de 2016

Edícula: espaço de lazer e bons momentos

Se você está na fase de projeto, construção ou até mesmo está querendo dar uma repaginada no lar, algumas ideias são bem-vindas, não é?! Por isso, a inspiração de hoje é para quem quer dicas de edículas.

 Com churrasqueira e lavanderia
 A construção no fundo do terreno pode reunir várias utilidades, e este projeto tem uma pequena área gourmet, espaço para academia e no cantinho um ambiente para a lavanderia.

Com cobertura de telhado aparente e toda aberta, a proposta abaixo mostra uma extensão maior para a área do churrasco e no cantinho uma meia parede divide o ambiente que tem máquina de lavar e tanque.






  Em L         

Se você tem um terreno estreito, uma maneira de deixar a edícula mais ampla e apostar no modelo em L. E neste caso, a proposta tem um detalhe diagonal no telhado que deixa o resultado mais moderno. 









quinta-feira, 15 de setembro de 2016

Do clean ao multicor: decorações para sua sala de estar

As cores para sala de estar e TV podem ser determinantes para a decoração, e o uso correto podem valorizar ou até prejudicar a imagem que se pretende passar do ambiente. Para não errar, separamos dicas e ideias que vão te ajudar na hora de escolher os melhores tons para cada ambiente.

Dicas de combinação de cores para sala:
  •   Monocromático: Para a decoração clean, a ideia é escolher a variação de tons no mesmo âmbito da cor utilizada. Por exemplo, a sala bege pode ter variações de marrom, nude e ocre. Dessa maneira, o visual monocromático vai deixar o ambiente com variações suaves das nuances.


  • Colorido: Se a ideia é investir em uma sala com toques de cor, a mistura sempre exige cuidados. As paredes podem sim receber mais de uma coloração, no entanto, se forem tons distintos, o ideal é utilizar duas paredes. Ah, e nada de pintar cada uma das quatro paredes da sala de uma cor, a combinação de duas cores já é bacana e não cansa o olhar.



Além disso, você pode se utilizar de objetos para compor o cenário e deixar sua casa ainda mais aconchegante, como estofados e estantes com cores. Apresentamos a você um exemplo: 



quinta-feira, 8 de setembro de 2016

Cozinhas iluminadas: algumas tendências para a sua casa

Em locais de trabalho, como cozinhas e lavanderias, a iluminação uniforme evita a fadiga dos olhos. Para bancadas, indicam-se lâmpadas com excelente fidelidade na reprodução de cores (IRC), que atinjam um índice mínimo de 84%. Isso é importante para que você possa identificar as tonalidades exatas dos alimentos na fase de preparo.
As incandescentes (entre elas, as dicroicas) são as campeãs nesse quesito. Na seleção da coifa, vale o mesmo tipo de iluminação, mas com lâmpadas mais potentes, a partir de 50 w. Quanto ao pendente sobre mesa de jantar, respeite a distância entre 0,90 e 1 m do tampo.
 Ao escolher a maioria das luminárias, convém optar por modelos com tampas ou cúpulas removíveis, que facilitam a remoção da gordura.
Seguem alguns exemplos de tendências para iluminação de cozinhas, que valoriza ainda mais o ambiente e o deixa ainda mais aconchegante:



Nesta cozinha, a opção foi por alocar simetricamente as luminárias no forro. Sobre a área do fogão, foram utilizadas lâmpadas dicroica de 50 w e 3 mil k. Sobre as demais bancadas, foram adotadas o halopin de 60w, para causar um efeito difuso na área de trabalho. Nos armários, reentrâncias na parte inferior trazem lâmpadas xênon em um perfil metálico.   


Com uma mesa de jantar espaçosa, a cozinha deste apartamento em São Paulo aproxima os moradores dos convidados enquanto se prepara a comida. A iluminação atende a todas as funções. No rasgo do forro de gesso (20 cm de largura), as fluorescentes T5 oferecem ótimos fluxo luminoso e índice de reprodução de cores. Para clarear a mesa por inteiro, alocaram-se três pendentes (Tec Lutres) a 60 cm de distância entre si. Eles usam lâmpadas halopin de 50 w, que geram uma luz mais quente. Na bancada de granito, onde estão os vasinhos coloridos, dicroicas emitem um facho fechado, pontual. Todos os recursos funcionam em circuitos independentes.


Nada de luminárias em excesso espalhadas pelo forro. O pendente com design marcante reina absoluto sobre a mesa de jantar. Ele cria luz difusa com uma lâmpada eletrônica amarela de 11 w (Osram). No teto, a sanca esconde uma mangueira luminosa que delimita o ambiente. Para focalizar a área da bancada, spots com fluorescente compacta E27 de 24 w iluminam a área de preparo da comida.





quinta-feira, 1 de setembro de 2016

Neutros: elegância e aconchego para sua casa

           Os tons neutros são ideais para criar um ambiente mais aconchegante para sua casa. Eles podem ser boas opções para as paredes de sua casa. Eles são considerados os coringas da decoração: ficam bem com tudo e ainda valorizam os objetos decorativos. 





         Caso busque uma combinação mais clássica, escolha um tom mais claro e um mais escuro da mesma paleta de neutros. Se quer algo moderno, opte por diversas tonalidades desta família de cores. Para dar um ar ousado ao espaço, combine o neutro com cores contrastantes. E se busca sofisticação, escolha uma nuance forte e use-a com um outro tom mais claro ou mais escuro de uma mesma paleta de cores.







quinta-feira, 25 de agosto de 2016

Tendências para arquitetura de interiores- 2016

Por Gabriela Seabra. 

No mundo agitado e conectado em que vivemos hoje, sempre que pensamos em consumir algo somos influenciados sobre o que é tendência ou não, seja na moda, gastronomia ou arquitetura. Quando se trata de construir ou reformar, seja residencial ou comercial, estamos sempre querendo inovar, deixando o ambiente o mais atual e descolado gastando o mínimo possível. A ajuda de um profissional nesta hora é de extrema importância, visto que ele auxiliará na escolha dos melhores materiais e mobiliários de acordo com a funcionalidade, tendência e essência do cliente.
Assim como na moda ou gastronomia, os estilos arquitetônicos vem sofrendo fortes mudanças ao longo do tempo, sejam eles nas fachadas residenciais, mobiliário, revestimentos e cores. Para que possamos determinar quais tendências deveremos adotar ao trabalhar os espaços de vivencia é necessário que tenhamos fixo em nossas mentes modelos de referencia.  Para auxiliar na escolha destas referências, separei abaixo as atuais tendências no que se refere a arquitetura de interiores.


Projetos faca você mesmo: Se tratando dos tempos econômicos em que estamos, uma tendência que vem se fortalecendo nos últimos anos é o projeto de mobiliários faça você mesmo. Esta tendência engloba a utilização de materiais recicláveis na elaboração de móveis simples e funcionais. Dentre os materiais utilizados se destacam o pallet, engradados, tambores e cavaletes de madeira como apontados nas figuras baixo. 



Mesas utilizando  cavaletes de madeira


Aqui, os tambores depois de tratados e pintados se transformaram  em bancada para pia e mesa de apoio. 


Os pallets são materiais muito versáteis e se transformam com muito estilo nos mais variáveis tipos de moveis. 

 


As “sobras” da construção resultaram em um charmoso sofá utilizando tijolos e ripas de madeira. 

Os móveis da vovó: A restauração ou ate mesmo reforma de moveis antigos tem se mostrado uma forte tendência atualmente. Tanto nas cadeiras como nos aparadores e louçaria a utilização do “móvel da casa da vovó” em conjunto com elementos de decoração mais atuais como o vidro espelhado, eleva ao ambiente sofisticação e identidade. 

 

Após a reforma dos aparadores, estes compõem ambientes atuais e descolados em conjunto com revestimentos atuais como a forma geométrica do papel de parede e espelhos. 

 

Na louçaria, o vintage já invadiu as vitrines das lojas e as mesas das residências. 

 

      Ambiente que utiliza de cores neutras para destacar o mobiliário reformado em cores vibrantes. 


Ambientes Integrados: Visto a falta de espaço que temos vivenciado, a utilização de ambientes integrados e de elementos que potencializem essa integração são a inspiração do momento. Seguem alguns exemplos de como essa proposta pode ser aplicada. 



O espelho e elementos espelhados são os mais utilizados para proporcionar a sensação de amplitude. Cores neutras e iluminação indireta também são grandes aliados na hora de se projetar estes espaços. 

 

Além do espelho, neste ambiente optou-se pela utilização de moveis translúcidos para potencializar a sensação de integração e amplitude do ambiente.


Iluminação: A iluminação é de grande importância para se projetar ambientes mais sofisticados e aconchegantes. Esta é uma tendência que vem conquistando aos poucos o mercado , visto que ainda falta o planejamento na hora de se projetar os ambientes. Atualmente estou me qualificando através de Pós graduação em iluminação , e o que tenho percebido como é impressionante como um mesmo ambiente se comporta de diversas formas mudando apenas o tipo de lâmpada , direção ou foco de iluminação. 

 

Ambiente integrado e aconchegante com diversos tipos de iluminação. 








quarta-feira, 17 de agosto de 2016

Papéis de parede são tendência em ambientação

Com a chegada de variedades em papéis de parede no mercado nacional,  é impossível não cair na tentação de querer redecorar pelo menos um cantinho da casa refazendo algum cenário!



Uma forte tendência na decoração de ambientes é a volta do papel de parede que proporciona muito charme e vai além do que pode ser feito com tinta. O custo e benefício compensam por que o resultado da aplicação fica ótimo.
A versatilidade também é uma vantagem da utilização deste enfeite; podendo compor um ambiente clássico e extremamente luxuoso, ao mesmo tempo em que uma produção moderna será bastante valorizada se você acertar no padrão gráfico e nas cores.
Por se tratar de uma camada de papel por cima da parede, o mesmo pode ocultar imperfeições da pintura ou do acabamento, por exemplo, de forma efetiva e duradoura.  
Isso não isenta o proprietário do imóvel de realizar, sempre que possível, uma manutenção preventiva que consiste, basicamente na limpeza e reparo de pequenas áreas defeituosas ou descolamento em algumas regiões, mas há em alguns hotéis, papéis de parede com dezenas e até centenas de anos. 
Desenhos geométricos e cores fortes são mais que permitidos. Estes são basicamente o diferencial do uso do papel de parede em projetos de decoração contemporâneos.
Você pode decorar e deixar o ambiente muito mais bonito usando um papel de parede estampado, e com isso você tem muito menos trabalho por que eles são fáceis de serem aplicados. 

quarta-feira, 10 de agosto de 2016

Varandas integradas - Conheça mais sobre a tendência que proporciona mais espaço para sua casa



As varandas integradas com a sala são praticamente unanimidade nos projetos de casas atuais, todos querem essa continuidade da sala de estar com a área externa, deixando a área social maior e mais despojada. Com isso, a estrutura, as esquadrias e os pisos foram se modernizando e adaptando às novas necessidades, deixando os projetos mais bonitos e interessantes.

Para conseguir essa integração, ainda na fase de projeto, a estrutura deve ser calculada com pilares bem afastados (para caber portas maiores e não ficar um pilar no meio do vão) e vigas mais altas ou invertidas (para o teto ficar todo na mesma altura e também ter continuidade entre os ambientes). Acho interessante considerar o pé direito mais alto, pelo menos acima de 3m. 



Outro ponto a ser considerado é que as portas de correr devem ser bem grandes, para quando estiverem abertas permitirem a abertura total do vão. As mais usadas para esses casos de grandes vãos são as de pvc e alumínio. 

Para finalizar em grande estilo, o piso deve ficar nivelado nos dois ambientes, com trilho embutido. Nesse caso, o piso pode ou não ser igual (na sala e na varanda), mas mesmo assim deve ficar alinhado, sendo que o da varanda deverá ter caimento para a água não entrar na sala.


Confira algumas dicas:

1. Planeje. Defina o objetivo desta área (estar, gourmet e etc) e invista em móveis e peças específicas para ela. Mas não se esqueça: toda a decoração do espaço tem que estar em harmonia com o restante da sala -- afinal, a ideia é que o ambiente seja único.

2. Fique de olho na proporção. O tamanho certo e a disposição dos móveis são fundamentais para o ambiente ficar confortável e amplo (afinal, o objetivo da integração é ganhar metragem). Meça cada cantinho antes de escolher as peças.

3. Fluidez é tudo. Não forme um bloco de móveis que delimite a varanda.

4. Trânsito sem obstáculos. Mantenha as áreas de passagem livres.

6. Esqueça as linhas retas. Tente dispor os móveis em diagonal, partindo do canto “exterior” da varanda para o interior em direção ao foco (TV, estante de livros, lareira...). Organizar os móveis nesta orientação conduz o olhar e dá a ideia de que o ambiente é maior.

7. Perspectiva é importante. Use móveis baixos para não bloquear a vista.

8. Luz natural. Não bloquear a paisagem com móveis altos garante a entrada da luminosidade, que vem da varanda -- e é justamente isso que ajuda a dar a sensação de amplitude.

9. Menos é mais. Exponha objetos com moderação: a praticidade e o conforto devem ser primordiais na área integrada.


10. Mude. Não tenha medo de tentar novos meios de organização dos móveis. Empurre, afaste, pendure, ilumine... Se não está confortável, vale sempre mudar. Afinal, a decoração acompanha a dinâmica dos moradores e da casa.


Veja algumas inspirações:








Imagens: Internet
Texto: Marina Lombardi / Vania Toffoli