quarta-feira, 10 de agosto de 2016

Varandas integradas - Conheça mais sobre a tendência que proporciona mais espaço para sua casa



As varandas integradas com a sala são praticamente unanimidade nos projetos de casas atuais, todos querem essa continuidade da sala de estar com a área externa, deixando a área social maior e mais despojada. Com isso, a estrutura, as esquadrias e os pisos foram se modernizando e adaptando às novas necessidades, deixando os projetos mais bonitos e interessantes.

Para conseguir essa integração, ainda na fase de projeto, a estrutura deve ser calculada com pilares bem afastados (para caber portas maiores e não ficar um pilar no meio do vão) e vigas mais altas ou invertidas (para o teto ficar todo na mesma altura e também ter continuidade entre os ambientes). Acho interessante considerar o pé direito mais alto, pelo menos acima de 3m. 



Outro ponto a ser considerado é que as portas de correr devem ser bem grandes, para quando estiverem abertas permitirem a abertura total do vão. As mais usadas para esses casos de grandes vãos são as de pvc e alumínio. 

Para finalizar em grande estilo, o piso deve ficar nivelado nos dois ambientes, com trilho embutido. Nesse caso, o piso pode ou não ser igual (na sala e na varanda), mas mesmo assim deve ficar alinhado, sendo que o da varanda deverá ter caimento para a água não entrar na sala.


Confira algumas dicas:

1. Planeje. Defina o objetivo desta área (estar, gourmet e etc) e invista em móveis e peças específicas para ela. Mas não se esqueça: toda a decoração do espaço tem que estar em harmonia com o restante da sala -- afinal, a ideia é que o ambiente seja único.

2. Fique de olho na proporção. O tamanho certo e a disposição dos móveis são fundamentais para o ambiente ficar confortável e amplo (afinal, o objetivo da integração é ganhar metragem). Meça cada cantinho antes de escolher as peças.

3. Fluidez é tudo. Não forme um bloco de móveis que delimite a varanda.

4. Trânsito sem obstáculos. Mantenha as áreas de passagem livres.

6. Esqueça as linhas retas. Tente dispor os móveis em diagonal, partindo do canto “exterior” da varanda para o interior em direção ao foco (TV, estante de livros, lareira...). Organizar os móveis nesta orientação conduz o olhar e dá a ideia de que o ambiente é maior.

7. Perspectiva é importante. Use móveis baixos para não bloquear a vista.

8. Luz natural. Não bloquear a paisagem com móveis altos garante a entrada da luminosidade, que vem da varanda -- e é justamente isso que ajuda a dar a sensação de amplitude.

9. Menos é mais. Exponha objetos com moderação: a praticidade e o conforto devem ser primordiais na área integrada.


10. Mude. Não tenha medo de tentar novos meios de organização dos móveis. Empurre, afaste, pendure, ilumine... Se não está confortável, vale sempre mudar. Afinal, a decoração acompanha a dinâmica dos moradores e da casa.


Veja algumas inspirações:








Imagens: Internet
Texto: Marina Lombardi / Vania Toffoli